Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Coninhas

Ser Coninhas é um Direito!

Coninhas

Ser Coninhas é um Direito!

Diário de Maria (Capitulo VII)

Maria estava a gravar a Novela “Saber Mamar” cujo nome foi dado pelo produtor em homenagem ao seu irmão Miguelito. Nos momentos de paragem, o seu pensamento ia para a noite anterior, para aqueles momentos mágicos, que passou na festa.
Terminadas as filmagens do dia, Maria decidiu ligar para o misterioso desconhecido, num pedaço de papel estava um número de telefone, ligo, não ligo.... e lá ligou:
- De momento não posso atender, deixe a sua mensagem a seguir ao sinal...
- Raios parta isto, logo agora que eu estava disposta a falar com ele!
Chegada a casa, Maria foi tomar um banho, tinha uma casa linda, prós lados da Expo “ Varandas do Mar”, pena só ter vista para o vizinho da frente, um sujeito de gostos esquisitos que vivia com um cão de raça “Fuck Terrier” e tinha a mania de fazer stripp’s á janela.
Maria já tinha reclamado com o contrutor, tinha os azulejos da cozinha a cair, o recuperador de calor entupido, e as rachas num dos quartos pareciam as grutas de Mira d’Aire.
De repente o telemóvel começou a tocar, Maria envolta na toalha corre para a sala, atende e:
- Estou?
- Sou eu, a Joaquina, está boa mana?
- Olá...(Maria com uma voz triste, pensando ser o seu amado)
- Óh mana... sabes a Liliana não consegue ligar o massajador e, não sei o que fazer!
- Não será das pilhas?
- Pilhas? Ããhh deve ser isso...não sabia que levava pilhas!
- Leva mana, leva!
- Obrigado, Beijinhos!
- Tchau, Beijinhos!
Maria ficou a pensar o que estariam as manas a fazer com o massajador, enquanto olhava pela janela e via o “Fuck Terrier” a “brincar” com o dono.