Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Coninhas

Ser Coninhas é um Direito!

Coninhas

Ser Coninhas é um Direito!

Diário de Maria (Capitulo VI)

Voltou-se e... era um homem normal, com um fato normal, uma cara normal e quem sabe um coração normal.
- Danço !
Sempre é melhor que estar parada, pensou!
- Há já algum tempo que tenho estado a reparar em si mas...
- ...mas achou que era fruta a mais...
- Claro! Você é uma mulher deslumbrante e eu nunca tive muita sorte com as mulheres!
Maria viu um brilho no olhar do seu companheiro de dança, (era um projector que fazia reflexo nas lentes dos óculos), mas aquilo poderia ser um sinal, Maria sentia, sem saber porquê, que aquele homem tinha algo (intuição feminina).
- Posso levá-la a casa?
- Desculpe, mas tenho motorista...
- Eu reparei, aquele senhor que está abraçado a dançar com a estátua??
Ambos riram!
- Pois ele não está muito habituado a beber!
Disse Maria a desculpar o irmão, enquanto pensava na sua mãe fechada dentro da arca frigorifica, coitada!
- O seu motorista também tem direito a divertir-se, deixe lá, eu levo-a!
- Está bem!
Maria concordou e saiu com aquele homem, nem sabia o seu nome, mas transmitia-lhe segurança, desejo, uma combinação de ilha deserta com vulcão em erupção.
Na Festa toda a gentalha masculina fico a comentar:
- Só a mim não me toca uma brasa daquelas...
- Olha o xoninhas viste...
- Ele deve ter qualquer coisa...
Os monges esses, já tinha o seu dinheiro para a fábrica de canecas em Coina...Sim em Coina os terrenos são mais baratos e as canecas saem mais em conta!
Mais um banho de flashes, mais uns autógrafos e:
- Vou buscar o carro, volto já.
- Sim vá, vou falar com o meu motorista.
Maria foi ter com o Alberto que insistia em levar a estátua a casa e disse-lhe:
- Estás por tua conta. Não contes comigo hoje, mas amanhã quero-te ás seis horas da manhã em minha casa!
- Estrá brem marninha... desculva lá o emvaraço!
Veio para a porta e viu chegar um Peugeot 106 preto que lhe buzinou:
- Vamos?
- Sim, vamos!
Uma música suave tocava no rádio:
- Que música tão bonita é o quê?
- Enia...
- É linda...
- Por acaso é, foi escolhida para os oscares e tinha um vestido lindo e...
- Não! A música é linda...
- Ops! Já meti àgua...
- Onde?
E riram de novo...