Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Coninhas

Ser Coninhas é um Direito!

Coninhas

Ser Coninhas é um Direito!

A CORRIDA

"E aí estão eles!”
O mais destemido grupo de aceleras presidenciais, competindo pelo título de presidente de um pequeno país irrelevante e decadente.
Já estão na linha de partida.
Quem irá vencer?
Será Francisco “Eu sou bonzinho” Louça, com o seu ecológico “blocomóbil” movido a erva ou Jerónimo “Bruxo Vermelho” de Sousa que quase como por magia, com o seu avião “topoleve”, construído por ex-trabalhadores da Siderurgia Nacional, pôs o PC de novo a voar?; mas à espreita, procurando uma boa posição, está o outsider poeta Manuel “Ninguém me cala” Alegre no seu “desaparelhado-do-partido car”; a cortar a direito no mítico carro do clã soares o “quero + 5”, vem o peso pesado Mário “Onde é que eu estou?” Soares que pode contar com a ajuda do trabalhador incansável António “Little Helper” Vitorino e da coquette Joana “mais xé-xé que o meu candidato” Amaral Dias.
Mas esperem!!! Eis que aparece um minto vivo, perdão, um mito vivo, o verdadeiro homem do leme, perdão, do volante. Especado feito dois de paus é ele, o piloto tabu, o Professor Aníbal “faz de conta que agora eu era um gajo porreiro” Cavaco Silva e o seu fiel e engraçado companheiro Marques “Mutley” Mendes.
E aí vão eles, partiram!" Deus nos acuda.

A RIMA

A professora pediu, como trabalho de casa, uma rima.
No dia seguinte, a professora pede ao Pedrinho para ler a sua rima e ele diz:
“Lá vai o canguru com uma flor no cú”.
Diz a professora:
“Pedrinho, isso não se diz! Vá já fazer outra rima!”
Passado algum tempo a professora pede ao Pedrinho para ler a sua nova rima e ele diz:
“Lá vai o canguru com uma flor na bochecha, só não a leva no cú porque a professora não deixa...”

Pág. 24/24